Jornal do Tempo | Notícias

Serra Catarinense tem possibilidade de geada negra

Apesar da previsão, fenômeno não deve prejudicar áreas de agricultura

22/05/2018 12:20:00

Por: Redação Somar

A primeira onda de frio intensa trouxe queda de temperatura sobre o centro e sul do Brasil nesta semana e provocou geada desde o Rio Grande do Sul até as áreas mais elevadas de Minas Gerais e Rio de Janeiro na segunda e terça-feira (22).

As geadas são fenômenos comuns nas épocas mais frias do ano no Brasil e consistem no depósito de gelo sobre a relva e superfícies frias em noites de céu claro, com vento fraco e temperatura baixa. A mais comum é a geada branca, quando há congelamento do orvalho durante a madrugada. Entretanto, quando não há umidade suficiente para formação de orvalho e a temperatura do ar fica muito baixa, há formação da geada negra.

Qual a diferença entre a geada negra e a geada branca?

A geada negra tem uma formação diferente da geada branca. Na realidade, sob temperatura muito baixa, há congelamento da seiva dentro dos condutores das plantas. O maior volume do gelo frente ao líquido causa rompimento dos vasos e a consequente morte da planta. Após alguns dias, toda a vegetação da região fica com aspecto enegrecido, daí a origem do nome. Quando sob vento forte, somente a parte da vegetação que fica com a face voltada para as rajadas fica escura.

Normalmente, a geada negra acontece após a chegada de uma segunda massa de ar frio logo após a passagem de outro sistema de alta pressão atmosférica. É o chamado “frio sobre frio”. A primeira onda de frio causa declínio acentuado da temperatura e as geadas brancas. A segunda massa de ar polar baixa ainda mais a temperatura, mas sob umidade menor que na primeira onda de frio, o depósito de gelo também tende a diminuir. Com isto, aumenta-se a chance da geada negra.

Previsão de geada na Serra Catarinense e no Paraná

Nesta quarta-feira (23), a chance do aparecimento do fenômeno aumentará na Serra Catarinense, já que uma nova massa de ar polar reforçará o frio já intenso na região. De acordo com o CIRAM/EPAGRI (Centro de Informações de Recursos Ambientais e de Hidrometeorologia de Santa Catarina), a temperatura mínima chegou a -3°C em Urubici e -1°C em Bom Jardim da Serra na manhã desta terça-feira.

Já na madrugada da terça para a quarta-feira (23), a previsão da Somar Meteorologia indica temperatura entre 1°C e 3°C mais baixa que a registrada hoje, fazendo com que áreas mais elevadas de Santa Catarina tenham um amanhecer com temperaturas de até -6°C.

Apesar do risco de geada negra, vale salientar que o fenômeno ficará restrito a áreas mais elevadas e não trará danos às áreas produtoras da região. Além disso, o frio também não deve alcançar áreas de milho, café e cana de açúcar do Paraná, cuja temperatura deve oscilar entre 8°C e 11°C nesta quarta-feira.

Últimas notícias

Buscar notícias