Jornal do Tempo | Notícias

Risco de novos temporais para o Sudeste

Frente fria traz chuva forte para o RJ, leste de SP e MG

21/03/2018 15:42:00

Por: Livia Fernanda

A virada do Outono aconteceu neste última terça-feira (20) às 13h15, mas na realidade a nova estação começou apenas no calendário, pois a atmosfera demora um tempo para ter as mudanças e surtir os efeitos climatológicos. Portanto, esta semana continua com características de verão no Sudeste do país: tempo abafado e pancadas de chuva entre a tarde e à noite.

A frente fria que causou transtornos em São Paulo avança pela costa em direção ao Rio de Janeiro e Espírito Santo. Portando nesta quarta-feira (21) há risco de temporais com raios, trovoadas e queda de granizo. Além disso, pode chover forte com volumes elevados no sul do Espírito Santo e faixa leste mineira, incluindo Belo Horizonte.

O meteorologista Celso Oliveira, da Somar Meteorologia, explica que há previsão de pancadas de chuva em diversas áreas da região Sudeste, especialmente no litoral paulista. “O Interior de São Paulo também pode receber chuva, mas diferentemente da capital e litoral, as pancadas de chuva que vão cair até a quarta-feira é mais irregular. Por exemplo, cidades como Avaré e Registro terão mais chuva que as demais áreas do interior”.

Já nas demais áreas da Região, a chuva ocorre em forma de pancadas ao longo do dia e com menores acumulados.

Temporal causa transtornos em São Paulo
Durante a tarde de terça-feira (20) toda a região da Grande São Paulo foi atingida por um temporal no período da tarde que causou grandes impactos. Segundo a Defesa Civil pelo menos 40 árvores caíram e foram registrados desabamentos de moradias (barracos) próximas a marginal do Rio Tietê. O Centro de Gerenciamento de Emergências decretou estado de atenção para toda a capital para risco de alagamentos, às 16h40, sendo que até o final do dia de ontem foram reportados 52 pontos de alagamento e 29 ficaram totalmente intransitáveis, resultando em muitos problemas no trânsito.

Além dos pontos de alagamento, a chuva causou problemas nas linhas de trem, o que resultou em tumulto em uma estação da CPTM. Ainda não foram contabilizadas o total de pessoas afetadas, porém dados preliminares divulgados pela imprensa indicam pelo menos 222 famílias desabrigadas. De acordo com o Corpo de Bombeiros, houve um desabamento de uma residência no Bairro do Limão, onde um muro desabou e atingiu três pessoas, sendo que uma delas veio a óbito.

Os maiores acumulados de chuva foram registrados no Butantã, Zona Oeste da cidade, com um total de 127mm para as últimas 24h, o que representa 80% do volume de chuva médio para o mês de março. Apesar disso, os volumes foram elevados ao redor da cidade, sendo que os dados do INMET apontam um acumulado de 42,8mm, segundo as estações automáticas.

Últimas notícias

Buscar notícias