Jornal do Tempo | Notícias

Frio extremo deixa EUA e Canadá em situação de alerta

Temperaturas negativas deixaram pelo menos 11 mortos nos Estados Unidos

03/01/2018 15:28:00

Por: Monique Gentil

A massa de ar frio proveniente do Ártico atinge os Estados Unidos e Canadá desde o Natal e continua durante esta primeira semana de 2018. Pelo menos 11 pessoas morreram nos EUA, três tubarões foram encontrados congelados na praia de Brewster, em Massachusetts e escolas de Iowa, Indiana, Ohio e Carolina do Norte tiveram que adiar ou cancelar o início das aulas por conta do frio.

Segundo especialistas, o frio pode aumentar ainda mais entre esta quarta e a quinta-feira (04) por conta de um fenômeno conhecido como “bombogenesis”, termo usado popularmente pelos meteorologistas norte-americanos para descrever a queda da pressão atmosférica em pelo menos 24 milibars em menos de 24 horas. “O fenômeno ocorre quando uma massa de ar quente se choca contra uma massa de ar frio, gerando um sistema de baixa pressão. No Brasil, esse tipo de sistema é comum, mas o termo é pouco utilizado porque não ocorre com a mesma intensidade que nos EUA”, explica o meteorologista Fábio Luengo, da Somar Meteorologia.

O Serviço Nacional do Clima emitiu alertas para a população americana, por conta da sensação de frio extremo que deve ser causada pelo fenômeno na metade leste do país, desde Houston e Iowa até a Nova Escócia. No Canadá, o governo emitiu alerta para a metade sul do Estado de Ontário onde o sistema pode provocar fortes nevascas até a quinta-feira.

Desde o Natal, pelo menos três moradores de rua morreram congelados, mas o total de mortes em decorrência do frio chega a 11 no país desde 27 de dezembro. Destas, quatro ocorreram durante o Réveillon.

As temperaturas chegaram aos 36ºC negativos na cidade de Aberdeen em Dakota do Sul no primeiro dia do ano, um recorde de 99 anos, enquanto no noroeste de Montana, os termômetros marcaram 50ºC negativos e, em Duluth, Minnesotta, as temperaturas chegaram a -38ºC. No Canadá, as baixas temperaturas congelaram os arredores das Cataratas do Niágara e o rio foi parcialmente congelado, mas os moradores da região acreditam que a queda das cataratas também pode virar gelo se o frio intenso continuar.

Últimas notícias

Buscar notícias