Jornal do Tempo | Notícias

Precipitações beneficiam a soja na região central do Brasil

Ainda assim, volume excessivo de chuva pode afetar desenvolvimento do grão e transporte de cargas

07/12/2017 17:15:00

Por: Monique Gentil

O setor de agricultura começou dezembro com notícias otimistas. A virada do mês foi marcada por precipitações volumosas, que aumentaram a umidade do solo principalmente na faixa central do país, o que beneficiou as últimas etapas do plantio da soja. Mas os volumes excessivos podem afetar negativamente o desenvolvimento da cultura e o e transporte de cargas.

De acordo com o agrometeorologista Leandro Calve, da Somar Meteorologia, o plantio que começou mais tarde em Mato Grosso devido ao déficit hídrico no fim do vazio sanitário, está em fase de conclusão, as lavouras começam a se desenvolver com umidade do solo chegando a 70%, assim como em Mato Grosso do Sul.

“No Paraná, as chuvas estão ocorrendo com menor frequência se comparado a novembro. No entanto, o plantio está praticamente encerrado e algumas lavouras já estão até mesmo na fase de enchimento de grãos, e apesar das estiagens pontuais, a umidade do solo ainda é considerada suficiente para o desenvolvimento das lavouras”, afirma Calve.


No MATOPIBA, área agrícola que abrange os Estados do Maranhão, Tocantins, Piauí e Bahia, as precipitações também perderam força no final de novembro, mas voltam a beneficiar o plantio neste final de semana. “As chuvas voltam a se tornar mais abrangentes e frequentes na medida em que avançamos para a segunda quinzena de dezembro, no entanto, é o excesso de precipitações que pode prejudicar as culturas na segunda metade do mês na região”, comenta o meteorologista da Somar, Celso Oliveira.

Além do desenvolvimento das plantas, o excesso de chuva deve preocupar também o setor de transportes de carga. No início da semana, a BR-116 que liga o Rio Grande do Sul ao porto de Ceará, atravessando toda a região Sul, Sudeste e Nordeste, foi completamente interditada na altura de Muriaé, região da Zona da Mata em Minas Gerais, após o desmoronamento de um barranco em decorrência dos fortes temporais que atingiram o Estado mineiro entre o domingo (03) e a segunda-feira (04).

De acordo com o DNIT (Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes), a via deve ser liberada parcialmente a partir deste fim de semana. O desvio para veículos leves passa pelas cidades de Miraí e Cataguases, que não suportam veículos pesados, portanto o transporte de carga deve ser feito pela BR-356 até Itaperuna, seguida da BR-393 até o município Além Paraíba, onde é possível o acesso à BR-116.

Últimas notícias

Buscar notícias