Jornal do Tempo | Notícias

Cheia do Rio Negro deixa cidades em estado de emergência na região Norte

Chuva deve se tornar menos intensa nos próximos dias, mas o alerta para cheias continua

16/05/2017 15:55:00

Por: Monique Gentil

A ZCIT (Zona de Convergência Intertropical), sistema responsável pela manutenção das chuvas no Norte do país principalmente durante o verão, se desloca aos poucos rumo ao Hemisfério Norte, e o volume das chuvas em grande parte da região começa a diminuir, mas segundo a Somar Meteorologia, as precipitações ainda devem persistir durante toda a semana e o alerta para cheias continua e deixa cidades em estado de emergência no Amazonas.

Segundo o meteorologista da Somar, Celso Oliveira, a maior concentração de chuva deve ocorrer no norte do Amapá e Roraima nos próximos dias, enquanto pancadas mais fracas e rápidas tendem a atingir os demais Estados até o final da semana.

Apesar da diminuição nas precipitações, o alerta de cheia, principalmente para o Rio Negro, continua. “Isto porque o volume das bacias amazônicas independe da continuidade das chuvas, não é um problema pontual como ocorre em algumas metrópoles. A cheia é lenta, o volume continua subindo mesmo após o recesso da chuva”, explica Oliveira.

De acordo com a CPRM (Serviço Geológico do Brasil), a cheia de 2017 esperada para o Rio Negro, deve ser a segunda maior dos últimos seis anos. Até esta segunda-feira (15), o nível do rio chegou à marca dos 28,76m, e está a apenas 18cm de alcançar a cota de emergência que é de 28,94m, mas CPRM indica que o nível neste ano possa chegar aos 29,85 no auge da cheia.

Com isso, pelo menos 30 cidades, inclusive a capital amazonense, Manaus, entraram em situação de alerta desde a última semana. Até agora, cerca de 20 mil famílias foram afetadas por enchentes e deslizamentos de terra em provocados pela chuva no Amazonas.

Últimas notícias

Buscar notícias