Jornal do Tempo | Notícias

Alagoas registra a primeira morte por causa de raio no mês de fevereiro no Brasil

Um trabalhador rural foi atingido por uma descarga elétrica na cidade de São Sebastião, nesta semana

21/02/2014 17:04:00

Por: Rafaela Vendramini


O Verão é o período chuvoso no Brasil e, consequentemente, a época de tempestades, que vem acompanhas de raios e trovoadas. Por isso, é comum o registro de acidentes causados por raios nesta estação. Por causa das semanas de tempo seco e quente, que o Sul e Sudeste do país enfrentaram entre o fim de janeiro e a primeira quinzena de fevereiro, não ocorreram tantos temporais nesse período. Porém, no agreste de Alagoas foi registrada a primeira morte, por causa de raio, do mês. Um trabalhador rural, da cidade de São Sebastião-AL, foi atingido por uma descarga elétrica, na última quinta-feira.

O cortador de cana-de-açúcar, Valdemir Pereira da Silva, de 23 anos, foi atingido por um raio na manhã de ontem, quando trabalhava em um canavial, na zona rural de São Sebastião-AL. De acordo com a polícia local, ele teve várias queimaduras graves pelo corpo e não resistiu, mesmo depois de receber os primeiros socorros.

O Elat (Grupo de Eletricidade Atmosférica) do Inpe, dá algumas dicas para evitar acidentes. O correto é não sair na rua na hora da tempestade, caso isso não for possível, o melhor abrigo são os carros. Dentro de casa é importante evitar o uso do telefone com fio, ficar perto de tomadas, ou tocar em qualquer equipamento ligado na rede elétrica. Durante o temporal é arriscado empinar pipa, ou montar a cavalo.

No Brasil caem cerca de 50 milhões de raios por ano. A cada 50 mortes, por descarga elétrica no mundo, uma é no território brasileiro. O Estado brasileiro com maior número de vítimas fatais, por causa dos raios, é São Paulo, com cerca de 267 a cada 12 meses. As atividades agrícolas são as campeãs das circunstâncias onde as fatalidades ocorrem, com cerca de 19% dos casos.

O Elat fez um perfil das vítimas fatais aqui no Brasil, 82% delas são homens e 43% dos mortos tem entre 20 e 39 anos de idade. No Verão, que vai de dezembro a março, são registradas 45% das mortes no país. Esse levantamento é feito desde o ano 2000, em 2001 foi observado o maior número de vítimas, com 193.

Últimas notícias

Buscar notícias