Jornal do Tempo | Notícias

São Paulo termina julho com o dobro da chuva normal e temperatura dentro da média

Para agosto, a previsão é de chuva e temperaturas acima da média

30/07/2013 10:05:00

Por: Deliane Assis

O ar muito seco favoreceu uma noite de céu claro em São Paulo e, como é comum nesta época do ano, baixou a temperatura e causou nevoeiros. O valor mais baixo do Estado hoje registrado em Barra do Turvo, com mínima de apenas 1ºC por volta das 6h da manhã. Em Campos do Jordão os termômetros marcaram 3,2ºC, em São Miguel Arcanjo 3,9ºC, em Sorocaba 4,7ºC e na Capital 8,3°C.

No decorrer do dia, o sol predomina e o frio da madrugada dá lugar ao calor, especialmente no centro e norte paulistas, com máximas de mais de 30°C em Rio Preto e de 28°C em Bauru. Por conta do tempo seco, a qualidade do ar já estava moderada em 15 das 26 estações espalhadas pela Grande São Paulo. Entre o interior e o litoral 5 estações apresentavam qualidade do ar moderada e 1 estava ruim (Cubatão). Até o meio da tarde a qualidade do ar deve piorar e a umidade atinge níveis muito baixos em todo o Estado.

Segundo os meteorologistas da Somar, as condições do tempo não mudam até o final da semana. A expectativa é de sol e temperatura em elevação em todo o Estado. A umidade permanecerá baixa, exigindo maiores cuidados por parte da população. Além disso, o risco de queimadas aumenta nessas condições.

[*BComo foi JulhoB*]
Apesar dos atuais problemas relacionados com o tempo seco, que é comum durante o inverno, o mês de julho termina com chuvas acima da média entre o centro, leste e sul do Estado devido a dois períodos mais chuvosos, um nos primeiros dias do mês e outro que durou toda a terceira semana de julho. Na Capital, o acumulado chegou a 90,8mm, o dobro do normal para essa época do ano.

E apesar do frio intenso da semana passada (com a presença da massa de ar polar mais intensa dos últimos anos), a temperatura média ficou 1,5°C acima do normal sobre o leste paulista por conta da onda de calor da primeira quinzena do mês. Na Capital, os valores oscilaram pouco da média. A mínima está 0,8°C mais alta e a máxima 0,5°C mais baixa que a média.

[*BAgosto será agostoB*]
Segundo previsão da Somar, teremos bloqueios atmosféricos segurando as frentes frias sobre o centro e sul do Brasil, por isso, a expectativa é de acumulados mais elevados que o normal ao longo da costa do Sudeste. "A segunda quinzena será mais chuvosa que a primeira e mesmo acontecendo em um período curto, o acumulado deve ficar acima da média", diz o meteorologista Celso Oliveira.

Com relação à temperatura, depois dos primeiros dias com grande amplitude térmica, esperam-se tardes mais frias por volta dos dias 10 e de 20 de agosto. Mesmo assim, o mês deve terminar com temperatura acima da média.

Últimas notícias

Buscar notícias