Jornal do Tempo | Notícias

Semana será ensolarada em São Paulo e temperaturas entram em elevação

Umidade relativa do ar fica baixa e moradores de grandes centros urbanos voltam a sofrer com a poluição

29/07/2013 09:52:00

Por: Deliane Assis

O número de cidades com recordes de frio caiu consideravelmente nesta segunda-feira no Estado de São Paulo e somente em Taubaté e São Luís do Paraitinga, no Vale do Paraíba, foram registrados o menores valor do ano hoje, com mínima de 6,9°C e 4,9°C, respectivamente.

Em Ribeirão Preto os termômetros chegaram aos 6ºC, repetindo a temperatura de ontem e a de sexta-feira. Em Campinas e São Carlos, a mínima foi de 9ºC. Na Capital, o aeroporto Campo de Marte, na zona norte, registrou 7°C pela manhã e o aeroporto de Congonhas, na zona sul, 9°C.

Com a massa de ar seco ganhando força sobre o Estado, o destaque passa a ser a baixa umidade relativa do ar. Ontem, vários municípios já registraram índices abaixo dos 30%. Barretos e Franca entraram em estado de alerta, com valores de apenas 18% e 17%, respectivamente. Pradópolis e Ribeirão Preto ficaram em estado de atenção durante a tarde, com 22% e 27%.

Os baixos índices de umidade também favorecem o aumento dos focos de calor. Segundo as últimas medições dos satélites ambientais do Inpe, no fim de semana foram registrados 12 grandes focos de queimada no Estado de São Paulo. Desde o início do mês o Estado já soma 110.

E a qualidade do ar volta a piorar nas cidades paulistas. Por volta das 9h desta segunda-feira, a Cetesb (Companhia Ambiental do Estado de São Paulo) registrava qualidade moderada em 4 estações das 26 espalhadas pela Grande São Paulo. Entre o interior e o litoral, 4 apresentavam qualidade moderada e 1 já estava ruim, localizada em Cubatão.

No decorrer do dia o sol predomina em todo o Estado de São Paulo e a temperatura sobe, gerando uma sensação térmica mais agradável. Novamente a umidade relativa do ar fica baixa durante a tarde e aumenta o risco de formação e propagação de queimadas. Com isso, moradores dos grandes centros urbanos voltam a sofrer com a poluição.

Segundo previsão da Somar, nada muda até o final da semana. A tendência é de aumento da amplitude térmica, com madrugadas ainda frias e tardes cada vez mais quentes. O sol predomina e a umidade permanecerá baixa, exigindo maiores cuidados por parte da população com hidratação, por exemplo.

Últimas notícias

Buscar notícias