NOTÍCIAS

VÍDEOS

Satélite

(SATÉLITE) Nesta quinta-feira (18) o Norte do País se encontra com nuvens bastante carregadas, por conta de instabilidades tropicais. Agora o destaque mesmo foram as chuvas, com volumes entre 20 e 30mm, entre o finalzinho da noite de ontem e no decorrer desta madrugada no norte do Maranhão e do Piauí, devido mais uma vez a atuação da Zona de Convergência Intertropical (ZCIT). A madrugada foi marcada por formação de nevoeiros em alguns trechos entre o Sul e o Sudeste, inclusive em algumas capitais como Belo Horizonte e Curitiba. Ainda, a manhã teve declínio das temperaturas nestas duas regiões por conta do tempo mais firme na madrugada, o que favoreceu o declínio mais acentuado das temperaturas. (SERRA FLUMINENSE) A passagem de uma frente fria trouxe fortes pancadas de chuva no estado do Rio de Janeiro, em especial na Região Serrana onde em 24 horas foram entre 30 a 40mm de chuva, de acordo com dados do Centro Nacional de Monitoramento e Alertas de Desastres Naturais (CEMADEN). As maiores velocidades do vento ocorreram em Petrópolis, com 64,8km/h às 04 horas de quarta-feira (17), segundo o Instituto Nacional de Meteorologia (INMET). Foram registrados 230 descargas elétricas na região de Teresópolis, RJ, considerando um círculo de 50km de diâmetro a partir do centro dessa cidade. (ABRIL NO RIO DE JANEIRO, RJ) A estação de Forte de Copacabana do INMET na capital fluminense registrou até o momento acumulado de 365,4mm neste mês de abril, este é o maior acumulado, para abril, desde que se começou a coletar os dados nessa estação, em 2008. Ressalta-se que pelos dados das estações convencionais, em Alto da Boa Vista esta chuva em abril é a mais elevada desde 2010, quando choveu exatos 574,9mm, o maior da sua história. Logo atrás vem os anos de 1967 com 450,4mm, 1972 com 412,5mm, e de 2005 com 375,9mm. Ressaltando ainda que em Alto da Boa Vista os dados começaram a ser coletados em 1966. Já pelos dados do Alerta Rio, Rocinha com seus 361,2mm neste mês é uns dos mais chuvosos, para um mês de abril, desde 2010, quando registrou 571mm. Assim como nos bairros do Jardim Botânico, Copacabana, Vidigal e Barra/RioCentro, com os acumulados entre 320mm e 370mm que foram os mais volumosos também em 9 anos, quando relataram entre 400mm e 525mm. Já o mais elevado volume aconteceu em Alto da Boa Vista, com 378,4mm, o maior registrado em abril desde 2010. (BALANÇO DE CHUVA ABRIL) Pelas estações oficiais do Instituto Nacional de Meteorologia (INMET), já temos o abril mais chuvoso em 2 anos em São Paulo com 104,8mm, dos últimos 3 anos em Porto Alegre (149,3mm), dos últimos 5 anos em Brasília (227,9mm). Mas nada bate Cuiabá com 227,5mm, que está com 93,1% acima da sua climatologia de abril (117,8mm). O que ajuda este abril a ser o mais chuvoso dos últimos 20 anos nesta cidade. (TEMPESTADES NA ÁSIA) Mais de 100 pessoas foram mortas no Afeganistão, Paquistão e Índia nos últimos dias, depois de fortes e lentas tempestades. Dezenas de pessoas ainda estão desaparecidas na região. A cidade de Carachi chegou a ter a pior tempestade de areia dos últimos anos, que derrubou árvores e postes. No Paquistão, nas últimas 24 horas, o escritório do Met registrou 57mm de chuva em Islamabad, 24mm de chuva em Rawalpindi, 43mm de chuva em Lahore, 40mm em Gujranwala e 16mm em Peshawar. Vale lembrar que as fortes chuvas e inundações que afetam o Afeganistão desde o final de fevereiro e o início de março, até agora, foram responsáveis pelas perdas de 134 vidas e destruíram milhares de casas. (GRANIZO NA GRÉCIA) Forte temporal atingiu Atenas, a capital grega, no último dia 15 de abril deste ano foi o responsável pela enorme quantidade de queda de granizo registrado na cidade. Houve danos no transito e vários locais ficaram sem energia elétrica. (NEVOEIROS) Pelos aeroportos, nesta manhã: Foz do Iguaçu, PR: nevoeiro (visibilidade reduzida a 50m) Pelotas, RS: nevoeiro (visibilidade reduzida a 100m) Canoas, RS: nevoeiro (visibilidade reduzida a 100m) Belo Horizonte (Pampulha), MG: nevoeiro (visibilidade reduzida a 100m) Zona da Mata, MG: nevoeiro (visibilidade reduzida a 200m) Curitiba (Afonso Pena), PR: nevoeiro (visibilidade reduzida a 200m) Pirassunuga, SP: nevoeiro (visibilidade reduzida a 200m) Santa Maria, RS: nevoeiro (visibilidade reduzida a 500m) Caxias do Sul, RS: nevoeiro (visibilidade reduzida a 500m) Passo Fundo, RS: nevoeiro (visibilidade reduzida a 500m) (MENORES MÍNIMAS) Segundo dados do INMET, nesta manhã, as seguintes cidades registraram a menor temperatura do ano: Cacador, SC: 6,2ºC Castro, PR: 8,7ºC Clevelandia, PR: 10,8ºC Curitibanos, SC: 8,3ºC Dois Vizinhos, PR: 13,1ºC General Carneiro, PR: 5,6ºC Ituporanga, SC: 13,2ºC Ivai, PR: 10,6ºC Joacaba, SC: 9,9ºC Joaquim Tavora, PR: 12,2ºC Major Vieira, SC: 7,9ºC Marechal Candido Rondon, PR: 13,8ºC Nova Fatima, PR: 14,1ºC Nova Tebas, PR: 12,9ºC Rio Negrinho, SC: 7,9ºC Sacramento, MG: 16,4ºC Sao Mateus do Sul, PR: 7,9ºC Colombo, PR: 9,7ºC Taubaté, SP: 15,7ºC Monte Verde, MG: 8,4ºC (CHUVA DE HOJE) Pelo INMET, das 21h de ontem até 9h de hoje: Palmas, TO: 47,4mm Pilão Arcado, BA: 33,2mm Pacajas, PA: 26mm Cruzeiro Do Sul, AC: 22,8mm Barcelos, AM: 16,2mm Coari, AM: 14,8mm (CHUVA DE ONTEM) Pelas estações do INMET, ontem: Sete Lagoas, MG: 67,8mm Boca Do Acre, AM: 63,2mm Manhuaçu, MG: 52,6mm Mateiros, TO: 45,6mm Salinopolis, PA: 45,6mm São Sebastião, SP: 45,2mm Colinas Do Tocantins, TO: 44,8mm Florestal, MG: 40,4mm Buriticupu, MA: 39,6mm Ibirité (Rola Moça), MG: 38,8mm Silvania, GO: 38,6mm Santa Fé do Araguaia, TO: 37mm Serra Dos Carajas, PA: 35mm Tres Marias, MG: 33mm Bragança, PA: 32,4mm Caratinga, MG: 31,6mm Brejo Grande, SE: 31,4mm Guarantã, MT: 30,2mm