NOTÍCIAS

VÍDEOS

Satélite

(SATÉLITE) Terça-feira (12) com muita nebulosidade e chuva desde o Amazonas até a Bahia, por conta da umidade da Amazônia que é redistribuída em diferentes níveis da atmosfera e que trouxe chuva especialmente para Goiás e a Região Norte. No Sul, uma massa de ar mais seco toma conta de grande parte da Região, associada a uma área de alta pressão atmosférica. O sistema foi responsável, ao mesmo tempo, pelo ar seco de ontem e pelas baixas temperaturas do alto da Serra catarinense e gaúcha nesta manhã. Por fim, entre o final da noite de segunda-feira a madrugada de hoje choveu bastante no litoral paulista e em alguns municípios do Rio de Janeiro e do Mato Grosso. (CAPITAIS DESTAQUES) O aeroporto de Congonhas, na zona sul de São Paulo, SP registrou temperatura de 16ºC, mas a sensação térmica era de apenas 10ºC às 8h por conta da umidade e da garoa. Por outro lado, segundo os dados do Instituto Nacional de Meteorologia (INMET), ontem São Paulo, SP registrou a maior temperatura máxima do mês de dezembro com 30,8ºC. No Rio de Janeiro, RJ a máxima chegou aos 35,4ºC, sendo a maior temperatura máxima desde o dia 18/11, quando fez 37,5ºC. Depois das chuvas do fim de semana, Belo Horizonte, MG acumulou 222,6mm (76% da média do mês). Em Vitória, ES já choveu 167,9mm neste mês pela estação oficial (95,5% do normal). Em Cuiabá, MT já choveu mais que a média climatológica para o mês de dezembro (201,0mm ou 18% acima da média). Em Salvador, BA registrou em apenas 2 dias 65,4mm (quase metade da média). Por fim Manaus, AM teve acumulado de 159,4mm (73% da média). (RESERVATÓRIOS) A chuvas dos últimos dias ajudaram a elevar os níveis da Barragem de Juramento, principal fonte de abastecimento de Montes Claros em Minas Gerais. Até ontem foram 21 centímetros de elevação e está com seus 15,06% da capacidade de volume total lembrando que na sexta-feira, o registro era de 14,36%. Além disso, desde o início de dezembro, a barragem subiu 54 centímetros. Já o nível do volume do reservatório do Descoberto, que abastece a maior parte do Distrito Federal, chegou a ultrapassar o dobrou em um mês. Passou de 5,3% em 7 de novembro ? o nível mais baixo já registrado na história ? para os 10,8% da mais recente medição ontem. (ESTRAGOS) A forte chuva da tarde de segunda-feira (11) na cidade de João Monlevade, MG, trouxe transtornos. As duas principais avenidas da cidade ficaram alagadas. A água chegou a invadir várias lojas. No bairro São Geraldo houve até um deslizamento de terra, mas nenhuma casa foi afetada. A chuva durou menos que 6 horas e acumulou cerca de 67,2mm, o que equivale 20,5% da média climatológica. (GRANDE SÃO PAULO) Ontem (11) no meio da tarde voltou a ocorrer pancadas isoladas de chuva sobre a Região Metropolitana de São Paulo, com destaque para a zona norte. Além disso, alguns munícipes relataram até queda de granizo. O vento chegou a 44,5km/h no aeroporto do Campo de Marte. Nada supera, no entanto, os 141,5mm observados em Santo André (Paranapiacaba), e em Santos, com 83,1mm. (QUEIMADAS) De acordo com satélites de monitoramento de queimadas do Institito Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE), observados pelo valor do satélite de referência AQUA, MT, só ontem (11), o Brasil foi responsável por 22 focos de queimada. Destes, 22,7% ocorreram no estado do Paraná, 18,2% em Pernambuco e 13,6% no Ceará, Mato Grosso do Sul e Rio Grande do Sul. O número de queimadas no Tocantins neste ano é o segundo maior já registrado em toda a história. Os dados começaram a ser medidos em 1998. Até este domingo (10) o INPE já tinha registrado 22.526 focos no estado. O recorde anterior era de 2010, quando houve mais de 25 mil focos de queimadas ao longo do ano. O número de 2017 é 51% maior que o resultado total de 2016, quando o estado teve 14.856 focos. O mês que teve a quantidade mais expressiva foi setembro, com mais de 10 mil focos nos 30 dias. (INTERNACIONAL) Fortes nevascas estão atingindo a Europa e provocam paralizações em transportes, redes de energia elétrica e fechamento de escolas. Houve ocorrências na Holanda, Bélgica, França e Grã-Bretanha. A Torre Eiffel em Paris foi fechada. Segundo a imprensa local, rjaadas de vento de 150km/h provocadas pela tempestade Ana castigaram o litoral francês e pelo menos 120 casas ficaram sem energia. De acordo com dados do sistema Ogimet, só ontem nevou 130 centímetros na cidade de Vogel, Eslovênia. (CHUVA) Pelo INMET, das 22h de ontem até 8h de hoje: Bertioga, SP: 57,2mm, 30% da média climatológica de chuva de dezembro São Félix do Araguaia, MT: 44,4mm Campos dos Goytacazes, RJ: 34,6mm Guarantã, MT: 32,6mm Campos, RJ: 32mm Pelo INMET, ontem: Itapaci, GO: 147mm (maior chuva em 24h desde o final de 2000) Alto Paraíso de Goiás, GO: 111,4mm (maior chuva em 24h desde o inicio de 2002) Timóteo, MG: 111,4mm (maior chuva em 24h desde o final de 2013) Pium, TO: 96,2mm Agua Boa, MT: 94mm Dianópolis, TO: 93,6mm Pedro Afonso, TO: 92,8mm Santana do Araguaia, PA: 87,8mm Janaúba, MG: 84,2mm São Mateus, ES: 82mm Goianésia, GO: 69,8mm Manacapuru, AM: 61mm Pirapora, MG: 60,4mm Guarda, Mor, MG: 59mm São Miguel do Araguaia, GO: 56mm Almas, TO: 50,2mm Pelo CEMADEN, nas últimas 24h, até 8h: Santo André (Paranapiacaba), SP: 148,3mm Niquelândia, GO: 100,8mm Arenápolis, MT: 90mm Santos, SP: 83,0mm Cubatão, SP: 75,3mm Rio Grande da Serra, SP: 74,3mm BErtioga, SP: 74,0mm Guarujá, SP: 72,4mm Nova Lima, MG: 72mm (NEVOEIROS) Pelos aeroportos, nesta manhã: Uberlândia, MG: nevoeiro (visibilidade reduzida a 100m) Anápolis, GO: nevoeiro (visibilidade reduzida a 100m) Cruzeiro do Sul, AC: nevoeiro (visibilidade reduzida a 200m) (VENTO) Pelo INMET, nesta madrugada: Joaquim Távora, PR: 70,9km/h Nova Fátima, PR: 59km/h (UMIDADE RELATIVA) Pelo INMET, ontem pelo menos 116 cidades registraram umidade relativa do ar igual ou abaixo de 30%. Destas: 1 cidade em estado de emergência (abaixo dos 12%) 18 cidades em estado de alerta (20 a 12%) 97 cidades em estado de atenção (21% a 30%) Uruguaiana, RS: 11%, estado de emergência Patos, PB: 12%, estado de alerta Japira, PR: 13%, estado de alerta Quarai, RS: 15%, estado de alerta. (TEMPERATURAS MÍNIMAS) Pelo INMET, nesta manhã: Morro da Igreja, SC: 6,6ºC, sensação de 2,7ºC Itatiaia (Parque Nacional), RJ: 7,7ºC