NOTÍCIAS

VÍDEOS

Satélite

(SATÉLITE) Uma frente fria e um corredor de umidade da Amazônia organizaram nuvens muito carregadas e chuvas desde o Mato Grosso do Sul até o Sudeste. No Norte, instabilidades tropicais provocaram chuvas isoladas. No Nordeste, as Ondas ed Leste mais uma vez deixaram a costa leste com tempo instável e chuva nesta madrugada de sexta-feira (03). (CHUVA) O Paraná foi o estado mais atingido pelas chuvas. Em 24h, dados até 7h da manhã das estações do Centro Nacional de Monitoramento e Alertas de Desastres Naturais (CEMADEN) indicavam 152mm em Umuarama, PR. Este valor representa mais que o dobro da média climatológica de chuva do mês de julho na cidade, que é de 68,9mm. Além disso, este volume pode ter sido o mais alto em 24h da história de Umuarama. Além desta cidade, outras também registraram acumulados acima dos 100m no mesmo período: Mundo Novo, MS (149mm), Tuneiras do Oeste, PR (137mm), Itaquiraí, MS (119mm), Borrazópolis, PR (103mm), e Cascavel, PR (103mm). No Nordeste, choveu 61mm em Pedra Branca, CE, 59mm em Maceió, AL e 52mm em Joaquim Nabuco, PE. (FRIO) A menor temperatura mínima de hoje registrada no Brasil foi de 7,3ºC em Urubici, SC. (NEVOEIRO) Houve registro de nevoeiro com visibilidade nula em Turiaçu, PA, 50m em Maringá, PR, 300m em Jacareacanga, PA e 800m em Campos dos Goytacazes, RJ. (NEVE) Ao menos dois aeroportos registraram queda de neve NA quinta-feira (02): um no Chile e outro na Argentina. A estação chilena de Balmaceda observa uma série de fenômenos meteorológicos típicos de inverno desde a tarde de ontem até o meio-dia: nevoeiro congelante, chuva congelada e queda de neve fraca a moderada. A temperatura nesta estação chegou a -4ºC. Já a cidade de Maquinchao, na Argentina, registrou queda de neve fraca às 12h (hora de Brasília). A temperatura mínima nesta estação chegou a -5ºC na quinta-feira.